Convivência com onívoros

Postado por Mariana Monteiro da Silva quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Todo vegetariano ja passou por alguma situação sobre sua alimentação.


Seja uma piadinha sem graça, um preconceito sobre sua opção...no entanto, muitos preferem não comentar que são vegetarianos em um grupo justamente para não passar por tais situações, acredite...somos vistos como um ET!!!! 
A Revista dos Vegetarianos deste mês (dezembro/2013) da dicas de como sair das situações mais comuns em uma roda de pessoas, familiares, amigos ou desconhecidos.

Piadinhas:
Quando alguém começar a fazer piadinhas para depreciar o vegetarianismo, esfrie o sangue e ignore solenemente.

Convidados onívoros:
Você não precisa oferecer carne e muito menos fazer discursos acalorados na mesa em defesa dos animais. Preparar receitas típicas de outras culturas, como a árabe e a italiana, que têm diversos pratos veganos e vegetarianos. Na árabe, por exemplo, húmus, falafel, babaganuche (pasta de berinjela) e cuscuz de legumes são tradicionais e totalmente veganos. Na italiana, quem é que não gosta de um spaghetti al sugo, pão e vinho? Pode apostar que ninguém vai se lembrar da falta de carne.

Jantar na casa de onívoros:
Você pode levar uma receita sua, mas procure prepará-la direito para não criar ainda mais preconceito em relação ao sabor da comida vegetariana. Se a cozinha não é seu forte, encomende alguma coisa bem gostosa e em bastante quantidade porque o prato sem carne sempre costuma acabar primeiro. Se o anfitrião não for íntimo, um "não, muito obrigado" é um jeito educado de recusar um prato com carne. Se achar mais seguro, coma alguma coisa antes de sair de casa. 

Em família:
Espera-se que o núcleo familiar seja tolerante e compreensivo. Se esse não é o caso, lembre-se de que você não nasceu grudado a eles. Leve todo tipo de informação para casa, prepare receitas e exponha seus motivos.

Durante viagens:
Em viagens internacionais, no momento da compra da passagem você pode reservar uma refeição especial, como vegana, vegetariana, sem glúten ou kosher. Em voos nacionais e viagens de ônibus, um lanchinho de casa sempre ajuda, com frutas e castanhas. Se não foi possível reservar sua refeição nem levar algo de casa, o pior que vai acontecer é ficar umas 12 horas sem comer.

Comer fora:
Por mais carnívoro que seja, qualquer restaurante tem legume, verduras, arroz e frutas para oferecer. Só fique atento ao feijão, que normalmente é feito com bacon, carne seca ou linguiça. Ter à mão um pouquinho de castanhas, por exemplo, ajuda a tornar sua salada mais nutritiva, se você só tiver folhas para comer.

Almoço de negócio:
Se o almoço estiver marcado em uma churrascaria, você pode sugerir outro restaurante ou ir assim mesmo e ficar só no modo bufê de saladas. Caso você se incomode com a presença da carne e se sua presença  não for uma obrigação, você pode simplesmente recusar o convite.

Espero que essas simples dicas te ajudem na convivência com onívoros!
_/\_ Namaste.

QUEM SOU EU?

Minha foto
Mariana Monteiro da Silva
Meu nome é Mariana, sou bacharel em Educação Física pela universidade Uirapuru Superior e pós graduada em Yoga pela FMU.
Meu primeiro contato com a filosofia aconteceu no período da faculdade, e pensei que além de apreciar o yoga como aluna, poderia passar adiante essa filosofia de vida. Ministro práticas há mais de cinco anos.
Sou vegetariana pelos animais desde então, e vejo o bem que fiz não só a eles, mas ao planeta também!

_/\_ Namaste.
Visualizar meu perfil completo

SEGUIDORES