Gombost

Postado por Mariana Monteiro da Silva segunda-feira, 10 de junho de 2013

Sempre vi minha mãe fazendo essa receita em casa, dita como típica da Hungria.

Quando minha sobrinha começou a trabalhar em uma ONG, a chefe dela era de família hungara e disse que se pronunciava "Gombots".

Quando minha irmã teve a oportunidade de viajar para a Hungria, ela procurou, procurou...e nada. Não achou o prato tão típico. 

Talvez hoje em dia ele não seja mais tão típico assim. O que ela achou foi algo um pouco parecido e doce!

Com algumas pesquisas descobrimos que se pronuncia "Gomboc" que a massa é de batata com recheio de ameixa, realmente doce!
Enfim, está aí a receita da minha família, seja ela correta ou não é assim que fazemos, rs!

Gombost

Ingredientes:

1 kg de farinha de trigo
1 xícara e meia de proteína de soja (prefiro a proteína escura, mas desta vez não encontrei e usei a clarinha mesmo)
1 xícara (menos um dedo) de óleo

Modo de fazer:

Prepare a proteína com seus temperos preferidos, combina bastante colocar um pouco de azeitona e cheiro verde. 

Coloque uma panela grande no fogo com água e sal e deixe ferver.

Em um recipiente colocar a farinha, 10 conchas de água fervente e o óleo por cima da farinha. Amasse muito bem. Pegue um pouco do preparado, abra e coloque a proteína de soja e em seguida feche-os.

Cozinhe por 40 minutos em fogo alto sem tampa.
Pode ser servido com salda de alface e também o recheio pode ser de pão torrado.

Bom apetite!

2 comentários

  1. Anônimo Says:
  2. DELICIOSO!!!! hummmmmm

     
  3. Pois é, depois de anos descobri que o Gomboc que a minha família preparava era fajuto! Mas isso não quer dizer que ele não seja muito gostoso!!!
    Para os vegetarianos, eu recomendo o de pão torrado (torra-se o pão e tempera-se a gosto com salsinha, cheiro verde, sal, pimenta etc.
    Fica uma delícia e é uma ótima pedida para os dias frios!

     

QUEM SOU EU?

Minha foto
Mariana Monteiro da Silva
Meu nome é Mariana, sou bacharel em Educação Física pela universidade Uirapuru Superior e pós graduada em Yoga pela FMU.
Meu primeiro contato com a filosofia aconteceu no período da faculdade, e pensei que além de apreciar o yoga como aluna, poderia passar adiante essa filosofia de vida. Ministro práticas há mais de cinco anos.
Sou vegetariana pelos animais desde então, e vejo o bem que fiz não só a eles, mas ao planeta também!

_/\_ Namaste.
Visualizar meu perfil completo

SEGUIDORES