AULAS MARÇO

  • 05-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM
  • 12-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM
  • 19-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM
Tecnologia do Blogger.

YOGA & VEGETARIANISMO

Prática de yoga nas gestantes

Postado por Mariana Monteiro da Silva quarta-feira, 26 de setembro de 2012


Algumas atividades podem auxiliar as gestantes a minimizar possíveis desconfortos durante esse período, como a atividade física. Uma prática muito indicada à mulher nesse período é o yoga. Com asanas, pranayamas e relaxamento, por exemplo, a gravidez tende a se tornar mais tranquila, trazendo uma interação de maior qualidade entre a mãe e o bebê, além de ajudar no preparo do corpo para o parto. Não existe yoga para gestantes. As posturas são únicas, o que ocorre é um número grande de variações em cada uma delas. Daí se denomina “Yoga para Gestantes”.

Muitas dúvidas cercam as mulheres que já praticam alguma atividade ou mesmo as sedentárias. Elas se questionam se podem continuar ou iniciar uma atividade, qual a melhor atividade a ser praticada, quanto se pode praticar? Essa resposta é simples, para mulheres sem complicações, a atividade não só é segura como benéfica, mesmo para aquelas que levam uma vida sedentária. O yoga ajudará a gestante a ter consciência da gestação e entender que há um ser que se desenvolve dentro e através do corpo dela. Assim que a mulher fizer a opção em ter filhos, seria de grande importância que iniciasse uma atividade. Uma mãe que já praticou antes yoga terá naturalmente muito mais conforto durante a gravidez, o parto e após o parto.

O aumento da resistência pode ajudar durante o trabalho de parto e fortalecer os músculos mais afetados pela gravidez: os músculos da pelve, os abdominais e os lombodorsais.
Inúmeras são as alterações que ocorrem na mulher no período gestacional. Praticar yoga é importante para ter uma gestação mais focada, manter-se mais tranquila, aliviar medos, tensões e ansiedades normais durante esse período, evitar depressão pós-parto, aumentar a confiança no corpo e no processo natural e fisiológico que é o nascimento, conexão mais intensa da mãe com o bebê, trabalha-se também exercícios preparatórios para o parto a fim de diminuir as possibilidades de lacerações.

Mas os benefícios não param por aí, o yoga atua sobre a parte psicológica e emocional da gestante, por ser um trabalho de concentração e relaxamento. Ao realizar um asana é necessário ficar relaxado e a respiração pode auxiliar nesse relaxamento ainda mais, tendo como consequência o controle das emoções, outro benefício da prática nas gestantes, já que durante a gestação é comum o aparecimento extremo de medos, tensões, ansiedades, sensibilidade e tristeza. Pranayamas visam um relaxamento e tranquilidade à futura mãe e seu bebê, trazendo uma sensação de bem-estar muito bem vinda nesse momento, uma vez que o bebê sente todas as emoções e vibrações da mãe. O foco na respiração faz com que ela presencie o momento, diminuindo assim a ansiedade. A meditação conduzirá a gestante ao estado de total entrega, tanto durante a gravidez, quanto no momento do parto e o relaxamento as ajudará a lidar com as contrações.

“Os exercícios respiratórios também levam a gestante a reaprender a respirar – por que os seres humanos não utilizam sua capacidade total de respiração – o que vai ser muito importante no final da gravidez, e principalmente, na hora do parto. Ao respirar corretamente, a gestante terá autocontrole de suas emoções e conseguirá dar à luz com mais tranquilidade” 

Algumas posturas auxiliam no retorno sanguíneo, melhorando partes do corpo que acabam sendo comprometidas pelas mudanças físicas ocorrentes nesse período, assim, serão evitadas sensações como inchaço, cansaço, câimbras e varizes nas pernas. É muito comum ouvir gestantes se queixando de dores nas costas, principalmente na região lombar. Quando os seios e a barriga vão se desenvolvendo e crescendo, a mulher costuma andar com o bumbum empinado, isso causa ainda mais desconfortos na região. Posturas de yoga alongam e fortalecem as costas, como consequência, resulta em diminuição das dores, e a gestante se sente melhor e mais disposta com a musculatura mais fortalecida.

O assoalho pélvico é de vital importância durante a gestação: é ela que sustenta todo o peso da gravidez e é por onde o bebê vai nascer. Por isso o assoalho pélvico precisa ser muito bem preparado. O trabalho do yoga ajuda nesse fortalecimento com as técnicas de aswini mudra e mula bandha, e outras indiretamente, com posturas de abertura dessa região.

A prática de yoga traz aos praticantes autoconhecimentos, e isso para a gestante é de total importância. A futura mãe passa a conhecer seu novo corpo, a observar as mudanças físicas, psicológicas e emocionais que acontecem com grande intensidade no período de nove meses e ter consciência que há um bebê dentro e através dela se desenvolvendo.
Mulheres que praticam yoga durante a gravidez têm um parto menos doloroso, em parte isso se deve ao nível de endorfina no corpo, responsável pela sensação de bem-estar, já que agem como analgésico natural.

“Muitas vezes, no dia-a-dia agitado, as gestantes não encontram tempo para parar e se comunicar conscientemente com seus bebês. Durante as aulas de yoga, ela consegue frear seu ritmo e voltar sua atenção para o filho que cresce no seu ventre”.
Yoga é excelente para observar todas as mudanças que estão ocorrendo com a gestante, na parte física, emocional e psicológica. Nas práticas a futura mãe dedica um tempinho do seu dia para namorar a barriga, tocar o corpo, conversar com o bebê.

“Uma mulher que já aprendeu a relaxar há tempos, por meio de meditações dirigidas, por exemplo, e que consegue respirar livremente por que resolveu seu trauma de parto através da respiração associada, está mais bem preparada, sob muitos pontos de vista, do que realizando os usuais preparativos para o parto”.

_/\_ Namaste.

QUEM SOU EU?

Minha foto
Mariana Monteiro da Silva
Meu nome é Mariana, sou bacharel em Educação Física pela universidade Uirapuru Superior e pós graduada em Yoga pela FMU.
Meu primeiro contato com a filosofia aconteceu no período da faculdade, e pensei que além de apreciar o yoga como aluna, poderia passar adiante essa filosofia de vida. Ministro práticas há mais de cinco anos.
Sou vegetariana pelos animais desde então, e vejo o bem que fiz não só a eles, mas ao planeta também!

_/\_ Namaste.
Visualizar meu perfil completo

SEGUIDORES