AULAS MARÇO

  • 05-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM
  • 12-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM
  • 19-03 - 9:30 - PQ. CAMPOLIM

Arquivos

Tecnologia do Blogger.

YOGA & VEGETARIANISMO

Alimento da alma e do ego?

Postado por Mariana Monteiro da Silva terça-feira, 7 de agosto de 2012


Alimento da alma e do ego?

Usada no oriente como ferramenta para a libertação do maya, o mundo ilusório, o yoga está se transformando, no mundo ocidental em mais um apelo comercial. Mas fique alerta: para sentir os benefícios dessa prática, não é necessário estar na moda, ter o corpo perfeito, ou fazer malabarismos. Basta se render a asanas simples, mas repletos de bem-estar físico e emocional. Desde que o mundo se transformou no objetivo máximo da nossa sociedade, o mundo ocidental se tornou consumista. O capitalismo tem uma parcela de responsabilidade, mas o hedonismo e o egoísmo praticados e pregados pelo ocidente estão se virando contra nós mesmos, nos tornando escravos da vaidade e do apego.

Na busca pela felicidade, constantemente tentamos modificar o mundo à nossa volta, enquanto o yoga tem uma proposta absolutamente oposta: tudo que precisamos está dentro da gente. Empenhamos grande esforço para nos encaixar em um modelo que determina o tamanho do nosso manequim, os bens materiais que devemos adquirir e até os relacionamentos que podemos ter, e o yoga está fazendo parte deste “pacote”. O equívoco começa quando a busca espiritual e o equilíbrio ficam de lado, e o yoga se transforma em uma competição de vence quem possui o corpo mais perfeito, faz a postura mais difícil ou tem a prática mais completa. Esta mentalidade desvia o yoga do curso histórico. A moda agora é fazer o que ninguém consegue, não importa a que custo, de uma simples pílula a uma complicada cirurgia, desde que consiga colocar o pé na cabeça ou executar aquela abertura pélvica quase impossível. O resultado disso é que o yoga começa a ser divulgado como uma prática exótica que somente jovens com o corpo exuberante conseguem fazer. Usar o yoga como ferramenta desta ilusão e capitalizar em cima disso é negar a própria essência da prática. Dentro dos princípios básicos usar a prática como mais um símbolo de status chega a ser uma afronta. Hoje, é comum encontrar grifes de produtos de yoga que subvertem a filosofia induzindo ao consumismo, exemplo disso é o tênis feito especialmente para yoga, quando todos sabem que as posturas devem ser realizadas descalço.

Em alguns casos, o uso de outros objetos durante a prática é realmente necessário, mas, nem sempre estes são usados devidamente. Apesar de todos os percalços trazidos pela “nova moda”, ela é um bom indicativo da mudança de valores que acontece globalmente. Está claro que as pessoas estão em busca de algo além do corpo, quem sabe até eterno e, por isso, optam pelo caminho da iluminação, do bem-estar e do equilíbrio. O próximo estágio é viver o yoga no nosso dia-a-dia, o que é muito gratificante.

_/\_ Namaste.

QUEM SOU EU?

Minha foto
Mariana Monteiro da Silva
Meu nome é Mariana, sou bacharel em Educação Física pela universidade Uirapuru Superior e pós graduada em Yoga pela FMU.
Meu primeiro contato com a filosofia aconteceu no período da faculdade, e pensei que além de apreciar o yoga como aluna, poderia passar adiante essa filosofia de vida. Ministro práticas há mais de cinco anos.
Sou vegetariana pelos animais desde então, e vejo o bem que fiz não só a eles, mas ao planeta também!

_/\_ Namaste.
Visualizar meu perfil completo

SEGUIDORES